Highlights | Resumo: Sporting 2-2 FC Porto (Liga 20/21 #4)



#VSPORTS #LigaNOS #LigaPortugal #JogasMuito
Empate a duas bolas em Alvalade entre Sporting e FC Porto, jogo da 4.ª jornada da Liga NOS. Nuno Santos inaugurou o marcador logo aos 9 minutos, mas Matheus Uribe empatou aos 25′. Ainda antes do intervalo, Corona a operar a cambalhota e a colocar na frente a equipa de Sérgio Conceição. Já com o encontro a chegar ao fim, Vietto aproveita um alívio incompleto de Marchesín e estabelece o 2-2 final.

VSPORTS na Rede:
VSPORTS no Facebook:
VSPORTS no Twitter:
VSPORTS no Instagram:

35 opiniones en “Highlights | Resumo: Sporting 2-2 FC Porto (Liga 20/21 #4)”

  1. من جاي يشوف هدف فيتو ؟ هههههههههههههههههههههههههههههههههههههههههههههههههههههههههههههههههههههههههههههههههههههههههههههههههههههههههههههههههههههههههههههههههه

  2. .sou portista mas parabens ao sporting ganhou e ganhou bem pk nao desistiu de procurar a vitoria…nao e cumo alguns clubes k empatam com o porto e falam da exibiçao cumo s tivessem feito um jogo de sonho kkk

  3. O clube dos Nazis teve sorte porque o Porto tinha acabado de ficar sem o Telles e o Felipe Anderson foi -1 em campo. Senão fosse isso eram 3-0

  4. Vamos grande leão 💚💚💚💚💚💚💚💚💚💚💚💚💚💚💚💚💚💚💚💚💚💚🦁🦁.

  5. epa ja cumeçam a tentar meter o fcp abaixo e o sergio conceiçao? mas ainda nao xegaram a conclusao ke isso so da mais força ao fcp… quanto mais mal falam d enos mais fortes ficamos…..

  6. Pontos…Juventus, Atalanta…etc…….As Casas de apostas pagam mais que Salarios…..Claro que esta Viciado….Como o Casino..

  7. ) De 7 a 10 de novembro de 2018, foi realizada a 27a Conferência Anual da German Transplantation Society (DTG) no Centro de Convenções Kosmos, em Berlim. Os praticantes do Falun Gong realizaram atividades durante dois dias para aumentar a conscientização pública sobre a extração forçada de órgãos sancionada pelo regime chinês.

    Os praticantes do Falun Gong realizam atividades durante a 27a Conferência Anual da German Transplantation Society.

    Distribuindo panfletos para os transeuntes.

    Os praticantes do Falun Gong exibiram grandes banners, demonstraram os exercícios e esclareceram a verdade sobre o Falun Gong e a perseguição do PCC contra o Falun Gong aos participantes do evento, médicos, profissionais da área médica, e aos transeuntes. Eles pediram ajuda para impedir os atos brutais do PCC. Muitos aceitaram materiais informativos do Falun Gong e apreciaram os esforços dos praticantes.

    O Sr. e Sra. Hagenburg assinaram uma petição apoiando o Falun Gong.

    O Sr. Hagenburg descobriu sobre a perseguição do PCC e a extração de órgãos há dois anos em uma estação de rádio alemã. Ele disse: “A extração forçada de órgãos é um crime contra a humanidade e está além dos limites da imaginação humana”.

    A sua esposa, a senhora Hagenburg, disse: “Eu cresci na região da Alemanha Oriental de Berlim. Mesmo naquela época, não havia extração de órgãos na Alemanha Oriental. As pessoas devem agir para pará-la. Não importa o quê, devemos agir ativamente para nos opor a isso”.

  8. Falaram do anti-jogo do marítimo e no jogo de hoje o marchesin levou amarelo porque demorou a bater o pontapé de baliza, Enfim a hipocrisia

  9. O Ruben Amorim foi expulso por dizer verdades e o Sérgio Conceição pode. Fazer. O que quer que não acontece nada vergonha .

  10. Falaram do anti-jogo do marítimo e no jogo de hoje o marchesin levou amarelo porque demorou a bater o pontapé de baliza, Enfim a hipocrisia

  11. Muito chocante"

    O projeto de lei do Senado é semelhante ao projeto de lei C-350, um projeto de lei privado e proposto pelo deputado conservador Garnett Genuis que está abrindo seu caminho para o Congresso. Os projetos de lei privados raramente se transformam em legislação, mas Genuis e Ataullahjan esperam que a existência de um projeto de lei do Senado ajude a garantir sua aprovação futuramente no Congresso.

    Notas semelhantes foram apresentadas no passado por membros do grupo liberal e do grupo de conservadores, incluindo duas vezes pelo deputado liberal Borys Wrzesnewskyj e uma vez pelo ex-deputado liberal e ministro da Justiça Irwin Cotler.

    "Quando vejo o número de vezes que foi levado para a Câmara dos Comuns, por liberais e conservadores, e ainda assim sempre foi em vão, é preciso perguntar: ‘Quando vamos realmente nos posicionar e fazer alguma coisa?", disse a senadora Jane Cordy.

    Ela acrescentou: "É um problema global e precisa de uma solução global, e eu acho que às vezes no Canadá pensamos que isso não vai nos afetar, mas quando eu ouço que 50 pacientes de um médico de Toronto haviam ido para a China para receber transplantes, acho muito chocante."

    Cordy estava se referindo a um exemplo citado por Matas sobre um médico no hospital St. Michael, em Toronto, que informou que 50 de seus pacientes haviam viajado para a China para fazer transplantes de órgãos.

    Vários países, incluindo Taiwan, Israel, Espanha, Itália e Noruega, aprovaram leis que limitam a capacidade dos seus cidadãos de receber transplantes de órgãos no exterior.

    Discussão legal

    A senadora Ataullahjan acha que, se o projeto for aprovado, os turistas em potencial para viajar à China estariam mais cientes da origem dos órgãos.

    "Eles vão ver onde eles estão se metendo… há muita água turva agora e não há leis claras e definidas."

    Matas disse que a legislação também vai atuar como um impedimento aos profissionais médicos na China, que estão envolvidos na extração forçada de órgãos.

    "O Partido Comunista Chinês basicamente não se importa. Sua principal preocupação é estar no controle, não respeitar os direitos humanos. Mas a indústria de transplantes não é tão focada em controlar o Partido Comunista Chinês quanto o governo é", disse ele.

    "Então, para dizer que você não pode entrar [no Canadá], ou pior ainda, que você vai ser processado se você estiver autorizado a entrar, significa algo para eles. Então… mesmo que o número de pessoas que vai ser processado seja pequeno, já envia um aviso".

    O senador Thanh Hai Ngo levantou a ideia de conhecer se os responsáveis pela extração de órgãos podem ser punidos pela lei Magnitsky recentemente aprovada do Canadá, que se aplica a pessoas estrangeiras responsáveis por violações graves de direitos humanos.

    "Legalmente, eles estão dentro do escopo dessa legislação, eles podem ser adicionados à lista", respondeu Matas.

    A Comissão Permanente do Senado sobre Direitos Humanos está estudando o projeto de lei S-240, alterando o código penal e a lei de proteção à imigração e refugiados, antes de proceder à sua terceira votação no Senado.

Comentarios cerrados.